top of page
Buscar
  • Foto do escritorCEAGRE

CEAGRE apresenta os resultados conquistados em 2021 no primeiro “Workshop IF em Foco”

Atualizado: 11 de set. de 2023

Organizado pelo Instituto Federal Goiano, o evento apresentou as conquistas dos projetos vinculados a instituição e os novos caminhos para produção científica.

Gestores e parceiros do IF Goiano participaram do evento.

O Centro de Excelência em Agro Exponencial (CEAGRE) participou nesta quarta-feira, 8 de dezembro, do primeiro “Workshop IF em Foco: Experiências em projeto de PD&I e parcerias”, no auditório da Federação da Agricultura e Pecuária de Goiás (Faeg). O evento teve o objetivo de demonstrar aos gestores do IF Goiano e órgãos parceiros um olhar detalhado das ações desenvolvidas ao longo de 2021 nos projetos executados com o Ministério da Agricultura, Pesca e Abastecimento (MAPA), Centro de Excelência em Agricultura Exponencial (CEAGRE), Instituto de Colonização e Reforma Agrária (INCRA) e Companhia Nacional de Abastecimento (CONAB).


Na abertura do evento, o pró-reitor de Pós-Graduação, Pesquisa e Inovação, Alan Carlos Costa, pontuou as vantagens que estes projetos em parceria proporcionam aos participantes: “Um ganho científico e acadêmico muito grande. Os projetos estão sendo desenvolvidos com os estudantes de graduação, mestrado e doutorado. E pesquisadores bolsistas de pós-doutorado”, destaca. Para Alan, também há o ganho de experiência no mercado, que integra as equipes destes projetos na busca de soluções científicas para os problemas encontrados nestes órgãos.


De acordo com o reitor do IF Goiano, Elias Monteiro, a iniciativa é considerada inovadora para os institutos. “Estes projetos demonstram a nossa força de vontade de realizar e a competência do nosso quadro. Foi necessária coragem para assumir esses desafios, mas agora demonstramos resultados nessas parcerias”. Desta forma, as parcerias representam também novos caminhos para o desenvolvimento da pesquisa, ensino e inovação da instituição.

Reitor do IF Goiano, Elias Monteiro, elogia os novos caminhos buscados pela instituição.

O primeiro projeto apresentado no evento foi fruto da parceria com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), que visa contribuir na melhoria das etapas de planejamento, celebração, monitoramento e análise de prestação de contas de convênios dentro do órgão, promovendo a implementação de inovação tecnológica, empregando ferramentas, técnicas e métodos computacionais.


Coordenado pelo Gerente de Pós-Graduação do IF Goiano Campus Rio Verde, Osvaldo Resende, o projeto foi iniciado em dezembro de 2020 e no período de 1 ano gerou resultados em diversos níveis, atendendo as expectativas do MAPA. De acordo com a representante do órgão, Penha Cristina (Assessora Técnica do MAPA), o projeto está trazendo melhorias diárias. Diante da apresentação dos resultados adquiridos, ela reforça, “Quando eu chego e vejo uma apresentação dessa, do que está sendo feito, é espetacular”.


O projeto possui 5 coordenações com atuações específicas, compostas ao todo por 46 integrantes, sendo 38 do IF Goiano, e os demais de outras 6 instituições. Ao todo, já foram produzidas 17 pesquisas aplicadas (subprojetos), 18 trabalhos publicados em congressos nacionais. Sendo que, um destes foi premiado no III Integra IF Goiano à nível de Pós-Graduação na categoria de Ciências Sociais e Aplicadas; Ciências Humanas, Linguística/Letras/Artes e Multidisciplinar com a temática “Análise exploratória dos dados sobre treinamento, desenvolvimento e educação dos servidores do mapa durante a pandemia da Covid-19”. Além, de produtos tecnológicos, com um software registrado, dois desenvolvidos e sete em preparação.

Dentro da apresentação do projeto, Penha Cristina reforçou a importância da parceria entre os órgãos. “Na verdade, todos os projetos aqui estão conectados e possuem potencialidades de trabalhar juntos, em outras dimensões”, destacou.


A segunda apresentação foi do Centro de Excelência em Agro Exponencial (CEAGRE), comandado pelo diretor-geral do Ceagre, Vicente de Almeida. Em sua fala, Vicente agradeceu aos parceiros do centro, a FAPEG, o Governo de Goiás, Faeg, Senar, Prefeitura de Rio Verde e o IF Goiano, frisando a importância destes para realização das pesquisas que visam trazer novas tecnologias para o agro.


O diretor de Desenvolvimento do Ceagre, Luiz Eduardo, reforçou esse propósito: “Temos como missão maximizar a tecnologia agrícola e pecuária por meio das tecnologias exponenciais”. Assim, o projeto se propõe a otimizar os processos e metodologias dos produtores rurais, englobando desde o pequeno ao grande produtor. Criando uma democratização de acesso à tecnologia, que permite o desenvolvimento e qualificação de todas as pessoas envolvidas.

Diretor de Desenvolvimento do CEAGRE, Luiz Eduardo, apresenta a filosofia integradora do centro.

O Ceagre opera com cinco núcleos com atribuições especificas, que se conectam em todas as ações desenvolvidas pelo projeto. Gerando uma integração que concede excelência aos setores do centro. Essa proposta integrada e norteada pelo empreendedorismo, fortalece a produção das pesquisas, dos produtos, e a captação de parceiros e clientes. Difundindo uma filosofia inovadora que se compromete a unir as experiências do setor acadêmico/científico ao mercado.


Para o diretor de Pesquisas do projeto, Leandro Souza, é importante ressaltar as ações empreendedoras no contexto da produção acadêmica em busca de soluções para os problemas enfrentados na agricultura e agropecuária. Integrando diferentes mercados, como é mostrado pelo pesquisador. “Temos projetos governamentais, estruturantes e da iniciativa privada”, explica. Entre os estruturantes, destacam-se os MPV (Minimum Viable Product, em português, Mínimo Produto Viável) de contagem, apresentados nos contextos de contagem de peixes, suínos e classificação de grãos de café com IA (Inteligência Artificial).


Um dos projetos no âmbito governamental é o programa “Produtor Empreendedor – Programa de Aquisição de Alimentos (PAA)”, que prevê um impacto significativo na vida de 250 mil famílias, influenciando no desenvolvimento da cadeia econômica e da agricultura familiar. Ao participar de ações como essa, Leandro diz: “O que me deixa extremamente contente é fazer parte da história desse país por meio desses projetos”. E completa: “Temos levado conhecimento e tecnologia em forma de negócios, contribuindo para a melhoria da sociedade”.

Diretor de Pesquisas do CEAGRE, Leandro Souza, reforça a conexão entre a produção científica com o mercado.

A apresentação do terceiro projeto, realizado em parceria com o Incra, foi feita pelo Gerente de Pesquisa e Inovação do IF Goiano - Campus Rio Verde, Frederico Loureiro. Em sua fala, o pesquisador trouxe ao público o propósito deste projeto, que visa o mapeamento de milhares famílias de assentamentos no estado de Goiás, Tocantins, Distrito Federal e Bahia, com vistas a regularizar a situação de Titulação das terras que elas vivem e buscando soluções para auxiliar os técnicos. Além do desenvolvimento de tecnologias para ampliar a produção dos assentados


A parceria com o Incra, apesar de ter enfrentado as adversidades decorrentes da pandemia do Covid-19, já conquistou resultados expressivos em seu primeiro ano de atuação. Até o momento, em Goiás, foram visitadas 1.885 famílias para coleta dos dados que servem de base para os pesquisadores do IF Goiano desenvolveram os subprojetos. O formulário utilizado neste processo, inclusive, foi desenvolvido em conjunto com o Ceagre. Demonstrando a integração entre as ações.


Representando o Incra, os servidores Kelly Silvério Fernandes e Expedito Leite Ferreira classificaram a parceria com o IF Goiano como positiva, trazendo ao público a relevância do instituto no aproveitamento dos dados que são gerados. Para eles, além dos resultados numéricos, a parceria vai gerar conhecimento e meios de reavaliação da política pública. Possibilitando novos caminhos de desenvolvimento do órgão aliado com a pesquisa científica.


Encerrando a primeira parte da programação, foi apresentado o projeto “Agenda do Produtor Rural”, um aplicativo desenvolvido em parceria com a Conab - Companhia Nacional de Abastecimento, no Ceagre. Coordenado pelo pesquisador Leandro Souza, o projeto se propõe a gerar a integração tecnológica na realidade do pequeno e médio produtor. “Essa ferramenta visa uma forma de gestão nos diferentes aspectos da rotina do produtor rural”, reforça Leandro.


Para atingir estes objetivos, o aplicativo foi desenvolvido para a coleta de dados, permitindo a criação de estratégias e melhorias de acordo com o tempo. Conectando os produtores rurais com a tecnologia e abrindo possibilidades de pesquisa, representando uma consultoria técnica de forma inteligente, direto na mão do produtor. Essa integração com a tecnologia possibilita o acesso a informações privilegiadas em diferentes aspectos, que vão otimizar os processos destes pequenos e médios produtores. Em sua fala, Leandro listou algumas linhas de atuação do aplicativo: Modelagem de propriedade; Calendário estratégico; Mercado; Clima; Armazenagem. O aplicativo está estruturado para uma segunda fase, atuando com ERP (Sistema de Gestão Integrado), transporte e capacitação.


No período da tarde, os presentes puderam se aprofundar em apresentações dos subprojetos vinculados aos temas apresentados pela manhã em três rodadas de apresentações.

Pesquisador do CEAGRE durante a apresentação dos subprojetos, explicando o conceito de MVP.

Os subprojetos do Ceagre foram apresentados na 1ª rodada, demonstrando a variedade de pesquisas que o centro oferece para levar soluções tecnológicas para o agro.


Confira a lista destes abaixo:


- IACoffee: Classificação de grãos de cafés utilizando inteligência artificial, pelo pesquisador Luan Venancio Peroni.


- Sequestro e créditos de carbono em sistemas de manejo conservacionista em Goiás, pelo pesquisador Adinan Alves Silva.


- Inteligência artificial para a identificação e contagem de Peixes, pelo pesquisador Lucas de Jesus Silva.


- Programa de Capacitação CEAGRE – Integração entre a academia e mercado de trabalho, pela pesquisadora Josiane Lopes Medeiros.


- Ecossistema para agricultura vertical, pelo pesquisador Lucas Loram Lourenço.


- Agenda do Produtor Rural (CONAB), pelo pesquisador Washington Garcia.


- raOnline (INCRA), pelo pesquisador Wennys Camilo da Silva Oliveira.


- Produtor Empreendedor – Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), pelo pesquisador Marcel da Silva Melo.


61 visualizações1 comentário

1 Comment


Adriana Mota Despertar Desenvolvimento Humano
Adriana Mota Despertar Desenvolvimento Humano
Mar 29, 2022

MEU NOME É ADRIANA,

QUE ÓTIMO ARTIGO,

APROVEITO PARA PARABENIZAR A TODOS OS ENVOLVIDOS NESSE PROCESSO DE DESNVOLVIMENTO E PESQUISA. POR UM BRASIL COM MAIS PROJETOS ASSIM

Like
bottom of page